Hoje em dia parece que, assim que um surto de doença é contido, o próximo surge no horizonte. Esses surtos tendem a causar pânico em larga escala e perturbações na vida cotidiana. A pandemia causada pelo coronavírus tem deixado isso bem claro.

Para tentar impedir a propagação da doença, foram estabelecidos períodos obrigatórios de isolamento pelo mundo inteiro, ainda assim, o número de infectados e de mortos não para de crescer.

E como se as autoridades não tivessem problemas o suficiente, várias teorias da conspiração rondam por aí, algumas bem sofisticadas, outras beirando o ridículo.

Esta, como veremos, parece ser a norma quando acontecem surtos de doenças contagiosas.


1 — O VÍRUS NIPAH

A infecção pelo vírus Nipah é causada pela exposição a animais infectados, como porcos, ou pela ingestão de frutas que os morcegos tenham tido contato. Também pode se espalhar de pessoa para pessoa. Os sintomas do vírus incluem febre, dor de cabeça e dificuldade em respirar. As complicações do vírus podem levar à convulsões e à inflamação do cérebro.

vírus

Em 2018, um surto de vírus Nipah em Kerala matou 17 pessoas. O vírus foi rastreado até os morcegos-da-fruta e sua origem foi confirmada em 10 de junho de 2018. Um novo caso foi relatado em Kochi em 4 de junho de 2019, mas a pessoa se recuperou e nenhum novo caso foi relatado desde então.

No entanto, dois teóricos da conspiração foram presos em junho de 2019, quando começaram a espalhar boatos de que o vírus era uma “farsa” das empresas farmacêuticas para aumentar suas vendas. Eles também sugeriram que o governo e essas empresas trabalhavam ‘juntos’.

Desde então, as autoridades concentraram sua atenção em outros que afirmavam que as descobertas científicas sobre morcegos transmissores do vírus Nipah eram falsas.

Esses teóricos da conspiração pregavam que as pessoas não deveriam ir ao hospital se tivessem os sintomas, aconselhando a que todos simplesmente mudassem sua dieta e bebessem mais água. [Fonte]


2 — HIV… O VÍRUS DA AIDS

A epidemia do vírus HIV é provavelmente uma das mais assustadoras já registradas. Na época do seu surgimento, os médicos não faziam ideia de como lidar com a doença, de como o vírus se espalhava ou de como combatê-lo. Até o momento, mais de 32 milhões de pessoas vivem com HIV ou AIDS sem cura à vista.

As teorias da conspiração pulularam por toda parte, apesar dos enormes esforços para educar o mundo sobre os fatos da doença.

Uma pesquisa de porta em porta realizada na Califórnia em 1999 mostrou que cerca de 27% dos entrevistados acreditavam que o HIV fora criado pelo governo americano como uma arma contra a população negra. Uma pesquisa telefônica feita nos Estados Unidos em 2005 constatou que mais de 20% dos entrevistados ainda acreditavam que a AIDS fora “criada como uma maneira de se livrar dos cidadãos negros”.

Em 2004, 55% dos latino-americanos estavam convencidos de que o governo dos EUA já possuía uma vacina contra o HIV e que se recusava a liberá-la ao público.

De 1999 a 2008, a existência do HIV foi negada por Thabo Mbeki, presidente da África do Sul. Em vez de fornecer os anti-retrovirais necessários para tratar a doença, ele nomeou um ministro da Saúde que promoveu remédios à base de plantas, como batatas e beterraba. Isso levou indiretamente à morte de mais de 360.000 pessoas que tinham o vírus HIV e não receberam o tratamento adequado


3 — O SURTO DE MALÁRIA NO BURUNDI

Em 2019, um surto de malária no Burundi causou a morte de quase tantas pessoas quanto o vírus Ebola causara na República Popular do Congo. O surto afetou quase metade da população do país e cerca de 1.800 pessoas morreram da doença entre janeiro e julho. No geral, foram registrados cerca de seis milhões de casos de malária durante esse período.

Segundo um funcionário do governo que permaneceu no anonimato, as autoridades de Burundi se recusaram a declarar estado de emergência, pois o país estava a menos de um ano das eleições presidenciais e o presidente não queria que os cidadãos pensassem que sua política de saúde era um fracasso.

Como se isso já não bastasse, existem várias teorias da conspiração sobre os esforços de tratamento da malária. Por exemplo, quando o Serviço de Saúde de Gana anunciou em 2019 que traria a vacina contra a malária para o país, começaram a surgir rumores de que a vacina não era para combater a doença, mas sim, para matar milhares de pessoas em uma tentativa de reduzir o número da população do país.


4 — O COMBATE À DENGUE

Em 2019, a dengue eclodiu em vários países do mundo.

Os cientistas tentam combater a dengue com a ajuda da Wolbachia, que impede que o vírus se reproduza dentro dos mosquitos. Como o principal portador da dengue, o Aedes aegypti, não é naturalmente infectado pela Wolbachia, os cientistas estão infectando esses mosquitos com essa bactéria. Esse procedimento tem como objetivo transmitir o germe para as gerações futuras do mosquito.

dengue

Apesar desse grande esforço para conter os surtos de dengue, as teorias da conspiração em torno de Wolbachia não demoraram a surgir.

A teoria principal é que, em vez de trabalhar para combater surtos de dengue, a Wolbachia aumenta as chances de infecção viral em humanos. Outra teoria estranha é a de que Bill Gates está usando a Wolbachia para diminuir a população da Terra.


5 — O VÍRUS DA GRIPE H1N1

Estima-se que a pandemia do vírus da gripe H1N1 (gripe suína) de 2009 tenha matado mais de 500.000 pessoas em todo o mundo. Embora a pandemia tenha sido declarada encerrada em 10 de agosto de 2010, o vírus continua circulando como um vírus sazonal da gripe.

Billy Corgan, líder da banda Smashing Pumpkins, afirmou em outubro de 2009 que, embora admitisse que o vírus H1N1 fosse real, ele acreditava que o micróbio fora criado pelo homem para assustar os cidadãos comuns.

Corgan revelou que via a declaração do presidente Barack Obama de uma emergência nacional sob uma luz suspeita, uma vez que era desnecessária e não um verdadeiro reflexo da situação naquele momento. Ele também afirmou que não aceitaria qualquer forma de imunização contra o H1N1, pois não confiava em ninguém que fizesse vacinas.

Outra teoria da conspiração acusa a Organização Mundial da Saúde de conspirar com as empresas farmacêuticas para criar uma “farsa da gripe suína” para alimentar o pânico mundial.


6 - O VÍRUS ZIKA

Em 2015, o vírus zika foi detectado no Brasil. A febre da zika causada pelo vírus logo se espalhou para a América do Sul e do Norte, além do sudeste da Ásia e ilhas do Pacífico. A epidemia terminou em novembro de 2016.

Durante o surto, cresceu a preocupação com o vírus Zika, pois descobriu-se que ele causa defeitos congênitos graves nos bebês. Isso significa que mulheres grávidas infectadas com o vírus podem transmití-lo aos seus fetos.

O crescimento expressivo do número de casos de bebês com microcefalia fizeram com que aumentassem as dúvidas e a apreensão sobre os riscos e o combate à doença. Entre 2015 e 2016, foram notificadas mais de 4,7 mil suspeitas de malformação em crianças brasileiras, provavelmente associadas à expansão do zika vírus.

O vírus, disseminado principalmente pela mesma espécie de mosquito causadora da dengue, também pode ser transmitido através da relação sexual. Ainda não há vacina ou tratamento específico para o vírus zika, mas os sintomas podem ser tratados com remédios vendidos sem receita e muito descanso e líquidos.

As teorias da conspiração sobre esse surto de vírus incluem que ele foi causado por vacinas, herbicidas ou Bill Gates.

Uma teoria perigosa, que começou como um post no Reddit, diz que os mosquitos geneticamente modificados são os culpados pelo surto de zika. Isso é realmente equivocado, pois combater os mosquitos é uma das únicas maneiras de manter o vírus Zika sob controle.


7 — O VÍRUS EBOLA

O surto de vírus Ebola mais disseminado da história ocorreu entre 2013 e 2016, com milhares de mortes ocorrendo principalmente na Libéria, Serra Leoa e Guiné. Os números não são cem por cento corretos, pois cerca de 70% dos casos nunca foram relatados. Acredita-se que uma criança que morreu na Guiné em dezembro de 2013 tenha sido a primeira a contrair o vírus.


O surto de Ebola teve, sem dúvida, as teorias da conspiração que mais atrapalharam os esforços médicos.

Não apenas foi publicado um artigo alegando que o Ebola fora criado nos EUA como algum tipo de arma biológica para matar milhões de pessoas na África, como também o cantor Brown afirmou acreditar que o Ebola era uma forma de controle populacional. Fóruns on-line acusaram os centros federais de controle e prevenção de doenças de “terem direitos exclusivos” ao vírus, a fim de ganhar milhões com uma vacina que eles teriam pronta.

Outra teoria afirma que Obama enviou equipes médicas dos EUA para a África, independentemente do risco para suas vidas, porque se sentia culpado pela escravidão.

Também é popular a teoria de que a Nova Ordem Mundial criou o vírus para impor restrições de viagens e impor o controle militar.


8 - O CORONAVÍRUS

As teorias da conspiração sobre o surto de coronavírus estão por toda a Internet. Dizem que Google, Twitter e Facebook estão tomando medidas para impedir que notícias falsas se espalhem por suas plataformas.

Mesmo que vários cientistas acreditem que os morcegos podem ser os culpados pela disseminação do vírus, as vítimas desta doença não foram infectadas depois de comer sopa de morcego, como alguns teóricos da conspiração estão tentando convencer as pessoas.

Esta desinformação parece ter se espalhado depois que imagens de uma mulher chinesa tomando sopa com um morcego foram divulgadas nas redes sociais. No entanto, a filmagem não é de alguém se infectando com o coronavírus, mas de um blogueira de viagens comendo em um restaurante em Palau em 2016.

Mais uma vez, a teoria das armas biológicas aparece com teóricos afirmando que o vírus “escapou” de um laboratório seguro. Outros afirmam que alguns medicamentos matam o vírus, o que definitivamente não acontece. Nem manter a garganta úmida nem ingerir suplementos de vitamina C o impedirão de contrair o vírus.

E, é claro, como se ele aparentemente já não tenha sido responsabilizado por desastres suficientes, os téoricos da conspiração também estão espalhando o boato de que Bill Gates criou o coronavírus.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem