Star Wars e a ascensão de Adolf Hitler

Do relativo anonimato surge um improvável chanceler a quem foram concedidos poderes de emergência, ele dissolve o parlamento e monta secretamente um poderoso exército.

Esse chanceler da cabo à República em favor de sua própria nova ordem: uma ordem onde ele teria poder ilimitado.

Soa familiar para você? Essa não é apenas a história de Star Wars, é também a história da ascensão do Partido Nazista na Alemanha.

Na saga Guerra nas Estrelas, o criador George Lucas nos mostra como a República, um regime democrático, foi lentamente manipulada para dar poder ilimitado ao Lorde Sith, o Chanceler Palpatine.

Em A Vingança dos Sith, Lucas explorou a questão: “Como você transfere o poder da democracia para um tirano com aplausos? Não com um golpe, mas com aplausos?” Lucas recorda: “Essa é a história de César, Napoleão e Hitler”.

hitler_vader

Os eventos de A Vingança dos Sith são estranhamente semelhantes à história real de Adolf Hitler. Em Berlim, durante a ascensão de Hitler e do partido nazista, a repórter americana Dorothy Thompson testemunhou a nova estratégia de Hitler.

Em vez de derrubar violentamente a instável República de Weimar, que governava a Alemanha após a Primeira Guerra Mundial, Hitler assumiu o controle do país por meios legais.

“Quando o senhor chegar ao poder, o senhor abolirá a constituição da República Alemã?” - perguntou Thompson a Hitler em uma famosa entrevista em 1931.

“Eu vou alacançar o poder legalmente”, respondeu ele. “Eu vou abolir o parlamento e depois a constituição de Weimar. Eu fundarei um estado de autoridade, da célula mais baixa até a instância mais alta; em todos os lugares haverá responsabilidade e autoridade acima, disciplina e obediência abaixo.”

Hitler estava admitindo que planejava criar uma ditadura, e Thompson acreditava que ele dizia a verdade. Mas ela não podia crer que aquele “pequeno homem” poderia realmente ter sucesso nesse objetivo tão grandioso. “Imagine um pretenso ditador tentando persuadir um povo soberano a votar contra os seus direitos”. Essa idéia parecia absurda para a repórter americana.

No caso de Palpatine e Hitler, ambos serviram como chanceler antes de se tornarem ditadores. Adolf Hitler usou a instabilidade da República de Weimar a fim de conseguir apoio suficiente para ser nomeado chanceler da Alemanha em 1933.

Palpatine, tirando proveito da instabilidade da República, se tornou chanceler durante Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma. Lucas explica: “Embora o primeiro passo seja o de que Palpatine se torne chanceler, você verá no episódio II que ele dá mais um passo, e no Episódio III ele dá outro passo”.

Palpatine_Declares_Empire

O próximo passo foi consolidar o poder por meio de uma declaração de poderes de emergência. Para Palpatine, essa chance surgiu no começo da Guerra dos Clones, vista em  O Ataque dos Clones.

Naquela história, Jar Jar Binks propôs que Palpatine recebesse poderes de emergência até que a crise separatista passasse.

Foi também em um momento de crise, o incêndio do Reichstag em 1933, que Hitler assumiu os poderes de emergência.

Após um decreto de Hitler, o Reichstag e o Reichsrat aprovaram o que é conhecido como Lei Habilitante de 1933, dando ao chanceler nazista o poder de promulgar leis sem esses órgãos legislativos.

Esses corpos legislativos não durariam sob a nova realidade. Para o Senado da República, mais tarde renomeado para Senado Imperial, o fim veio durante a história de Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança, quando Grand Moff Tarkin anunciou: “O Imperador dissolveu o conselho permanentemente”.

Na Alemanha, Hitler dissolveu o Reichsrat, o órgão legislativo que representava os estados alemães. O historiador Ian Kershaw concluiu que: “Nenhum politburo, conselho de guerra, gabinete (desde 1938), junta militar, senado ou reunião de ministros existiam para mediar ou controlar seu governo”.

Com os poderes legislativos dissolvidos, Hitler e Palpatine estavam livres para agir como bem entendessem.

Em ambos os casos, esses novos chanceleres foram capazes de levar seu povo à guerra graças a um exército que estavam formando em segredo. Para Palpatine, era um exército clone, criado secretamente muitos anos antes do início das Guerras Clônicas.

hitler_parlamento

Na Alemanha, o rearmamento secreto começou anos antes de Hitler se tornar chanceler. Como resultado do tratado de Versalhes em 1919, a Alemanha estava proibida de fabricar a maioria das armas de guerra.

Para contornar essas restrições, a Alemanha construiu U-boats na Espanha e na Finlândia, cooperou com a Rússia para construir aviões e treinar pilotos e produziu tanques sob o disfarce de ‘tratores agrícolas’ em casa.

Com o poder consolidado e um poderoso exército à mão, Hitler e Palpatine foram capazes de dominar seus povos pelo medo.

O historiador John Keegan foi quem melhor resumiu a situação na Alemanha: “Ao longo do governo de Hitler, a coerção, repressão, punição, represália, terror, extermínio - foram as medidas pelas quais a Alemanha nazista exerceu o seu poder sobre a Europa ocupada”.

No universo ficcional de Star Wars, Tarkin resumiu a situação no episódio IV: “O medo manterá os sistemas locais em linha”.

No final, Hitler e Palpatine usaram seu poder para acabar com suas respectivas repúblicas e declarar uma Nova Ordem. Para Palpatine, foi o Império Galáctico declarado durante os eventos de A Vingança dos Sith.

Para Hitler, a proclamação oficial de sua Nova Ordem aconteceu em 1941, muito tempo depois de o ex-chanceler ter alcançado o poder absoluto, e com a humanidade já mergulhada na Segunda Guerra Mundial.

Star Wars e a ascensão de Adolf Hitler Star Wars e a ascensão de Adolf Hitler Reviewed by Bento Santiago on julho 01, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.